Home » Actualidades » Maio: Estudo científico determina qualidade de encubação da tartaruga Caretta-caretta do arquipélago

Maio: Estudo científico determina qualidade de encubação da tartaruga Caretta-caretta do arquipélago

O objectivo é recolher informações sobre a população da tartaruga carreta-carreta existente na ilha, por forma a se ter a informação se a mesma está a aumentar ou a diminuir.

A Fundação Maio Biodiversidade está a desenvolver, em  parceria com o biólogo Juan Patino Martinez, um estudo científico quem consiste na recolha de dados sobre as tartarugas marinhas existentes na ilha.
O objectivo é, segundo aquele especialista, recolher informações sobre a população da tartaruga carreta-carreta existente na ilha, por forma a se ter a informação se a mesma está a aumentar ou a diminuir.
O estudo, esse, adianta a mesma fonte, começou por analisar a qualidade das praias, por forma a se ter a noção de quais das mesmas reúnem as melhores condições para a encubação das tartarugas do tipo caretta-caretta, bem como a existência de ameaça por parte dos caranguejos, além, ainda, de avaliar qual o seu impacto na reprodução.
“Como a ilha tem praias de arreia branca, preta e mista, queremos saber, com um estudo experimental, e no campo, qual é a qualidade da arreia com maior propriedade, por forma a sabermos se os ninhos têm mais êxito de incubação nas arreias brancas, preta ou mista, ou ainda, se há alguma diferença digna de registo”, explicou.
A apresentação do estudo, cujas actividades iniciaram a cerca de um mês e cujos líderes de equipa foram devidamente formados, antes mesmo do arranque da campanha de protecção das tartarugas marinhas, deverá acontecer até o final do ano, primeiramente diante das autoridades nacionais, e depois, a nível internacional, num encontro mundial que deve acontecer, no Japão em Abril de 2018.
JN c/ Inforpress
PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Notícias Relacionadas

Classificados