Home » Actualidades » Voz di Santiago quer um “djuntá mó” para salvaguardar interesses da ilha

Voz di Santiago quer um “djuntá mó” para salvaguardar interesses da ilha

Associação Voz di Santiago quer devolver a maior ilha do país o seu lugar na história. Para isso, defende o “djuntá mó” de todos santiaguenses.

O recém-eleito presidente da Associação Voz di Santiago, Silvino Semedo Fernandes, assegura que a organização que dirige vai trabalhar para devolver à ilha de Santiago o seu lugar no contexto histórico nacional e salvaguardar os seus interesses.

Silvino Fernandes avança ainda que a Voz di Santiago, enquanto organização da sociedade quer ter voz activa no contexto social fazendo diagnóstico e buscando soluções junto das autoridades públicas para diversos assuntos que afectam os interesses da ilha.

“A Voz di Santiago tem como missão acompanhar o desenvolvimento interno da ilha; avaliar os investimentos já realizados e seus respectivos impactos, seja no campo social e económico; promover a cultura de empreendedorismo e estabelecer parcerias com as instituições públicas e privadas”, salienta.

Conforme Fernandes esta a organização quer ainda influenciar as agendas públicas e privadas, a nível central e local, com vista ao “desenvolvimento sustentável, harmonioso e equitativo” da ilha e da sua comunidade, bem como à “justa repartição” das riquezas e dos investimentos públicos e privados.

O acto do empossamento dos órgãos sociais da Associação Voz di Santiago aconteceu no sábado 17 de junho, no concelho de Santa Cruz.

C/ Inforpress

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados