Home » Actualidades » São Vicente: Proprietários de roulottes marcam manifestação

São Vicente: Proprietários de roulottes marcam manifestação

Os proprietários querem o apoio de todos para esta manifestação, marcada para esta sexta-feira (19).

São mais de 30 proprietários das roulottes, que foram retirados da cidade do Mindelo e periferias, que vão manifestar nesta sexta feira. Essa decisão, conforme a porta-voz do grupo, foi tomada já que estão “cansados” de esperar por uma decisão da Câmara Municipal de São Vicente há mais de dois meses, desde que foram proibidos de trabalhar.

“Queremos mostrar a nossa indignação e provar que não somos nós que agimos de forma errada, mas sim a Câmara porque foi quem deu as licenças e depois que decidiu paralisar o negócio não deu nenhum pré-aviso”, salienta Lidiane da Luz a este online.

Ainda, conforme esta jovem, esta vai ser mais uma forma de luta contra a intenção da câmara de extinguir mais de 60 postos de trabalho. Como prova, Lidiane da Luz denuncia que na edilidade já deixaram de receber o pagamento das licenças e taxas das roulottes e até a electricidade lhes está a ser cortada, sem pré-aviso e sem terem contas atrasadas com a Electra.

“ Eles querem que tenhamos novas condições nas nossas roulottes, mas sem trabalhar há dois meses e que não vamos conseguir”.

Uma das justificativas apresentadas pela edilidade para paralisar o negócio no mês de março, foi que estas apresentavam “estáticas e abandonadas” na via pública, quando deviam deslocar-se no final do dia para garagens e estaleiros.

Entretanto, uma exigência que os proprietários dizem estar além das suas possibilidades, já que isso poderá acarretar custos mensais para além de 30 mil escudos. “Muitas vezes montamos as roulottes por questão de sobrevivência e para correr do desemprego, mas não quer dizer que temos grandes lucros”, confessa Lidiane da Luz.

A questão da falta higiene foi outras das reclamações da câmara, mas que os proprietários dizem não corresponder a verdade, e que nem foram alvos de inspecção para comprovar. Por outro lado, apontam o dedo à edilidade a quem pagam taxa de lixo e nem tem direito a que lhes seja feito essa recolha nos seus estabelecimentos.

Por essas e outras razões decidiram manifestar-se e segundo Lidiane da Luz esperam contar com o apoio de toda a população sanvicentina. A concentração está marcada na Praça Nova, às 9 horas desta sexta-feira em direcção à Câmara Municipal de São Vicente.

LN

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados