Home » Cultura » Gamboa’2017: Bob Mascarenhas e Princesito dão o pontapé de saída com tributo à Nha Nácia Gomi

Gamboa’2017: Bob Mascarenhas e Princesito dão o pontapé de saída com tributo à Nha Nácia Gomi

O reggae-man Anthony B, da Jamaica, e C4 Pedro, da Angola são os cabeças de cartaz desta 25ª edição.

Bob Mascarenhas e Princesito são os escolhidos para fazer o “grande tributo” a Nha Nácia Gomi, homenageada da 25ª edição do Festival de Música da Gamboa, que acontece este fim-de-semana, 19, 20 e 21, na praia de mesmo nome.

Bob Mascarenhas e Princesito farão, igualmente, a abertura do Festival Gamboa, na Cidade da Praia, que este ano volta a ter transmissão em directo na Televisão e Rádio de Cabo Verde (TCV e RCV) e ainda em “streaming” na app da Unitel+.

Além destes dois artistas, vão subir ao palco do primeiro dia (19 de Maio), Jennifer Dias, Rapaz 100 Juiz, Loony Johnson e o reggae-man Anthony B, da Jamaica, um dos dois artistas internacionais convidados, que vai fechar a primeira noite do certame.

Para o segundo dia, sábado, 20, há “Cotxi Pó” com o grupo Fidjus de Codé de Dona, segue-se Bulimundo, Djodje, David Brazão, Willy Semedo, Zé Espanhol e o angolano C4Pedro é o responsável para fechar a noite.

A vereadora da Cultura da Câmara da Praia, Débora Sanches, assegura que, em termos de segurança, o plano já está “todo montado” e vai contar com a Guarda Municipal, Polícia Nacional, Forças Armadas e ainda seguranças privadas, aproveitando a ocasião para apelar ao civismo por parte dos festivaleiros.

O domingo, à semelhança dos anos anteriores, será dedicado a “Gamboinha” e “Gamboa Jovem”. Para a “Gamboinha”, com arranque às 10H30 e término às 19H00, estão agendadas actividades com palhaços, grupos de dança, de flauta e guitarra, magia, actuação de grupos de artistas “mirins”, jogos tradicionais e pintura facial, “pula pula”.

Já para a “Gamboa Jovem” vão estar vários DJ’s no palco, jovens artistas como Hélio Batalha, Hilário Silva, Vacy Chantre, Paulo G, entre outros artistas que vão ter “oportunidade” de apresentarem os seus trabalhos.

O festival está orçado em 20 mil contos e cada bilhete custa 300 escudos por dia.

 

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Notícias Relacionadas

Classificados