Home » Desporto » Futebol: Melhor marcador do Fogo ambiciona chegar ao Sporting da Praia

Futebol: Melhor marcador do Fogo ambiciona chegar ao Sporting da Praia

Depois de um trajecto repleto de dificuldades, este avançado ambiciona agora cumprir o sonho de infância, o de jogar no Sporting da Praia.

Aos 27 anos o foguense,  Luizinho Souto, alcançou um patamar bem particular no futebol nacional, depois de ter marcado 27 golos em 18 jogos no Regional do Fogo. Depois de um trajecto repleto de dificuldades, este avançado ambiciona agora cumprir o sonho de infância, o de jogar no Sporting da Praia.

Falar de Luizinho em qualquer “fórum” desportivo formal ou informal em Cabo Verde, depois do Regional no Fogo é falar para a história do futebol em Cabo Verde. História essa onde este fenómeno da ilha do Vulcão, já tem a imagem gravada. O jovem avançado alcançou uma proeza incomum nos relvados nacionais.

Representando o Nô Pintcha, clube da primeira divisão foguense, marcou por 27 vezes, após ter jogado apenas 18 jogos do Regional no Fogo. Estes números dão-lhe uma média de golo e meio por jogo. Tudo isto foi conseguido durante percurso que levaria este clube ao quarto lugar da prova, com um total de 31 pontos.

Luizinho Souto vive em Zona Talaia, no município dos Mosteiros, de onde é natural. Começou a jogar ainda muito novo, mas foi aos 18 anos que deu os passos mais cruciais na sua carreira. “Iniciei no Grito Povo, depois passei pelo Nô Pintcha, numa primeira vez. Posteriormente representei o Cutelinho por duas temporadas. Já nesta época regressei ao Nô Pintcha”, diz Luizinho.

Marcar o máximo de golos que pudesse era apenas o maior dos seus objectivos para a época. A equipa do Juventude, última classificada, foi a “maior” vítima de Luizinho, tendo sofrido sete golos nas duas vezes em que se cruzou com o atacante. Por outro lado, a vice-campeã, Académica, foi a única equipa da prova que não sofreu um golo pelos pés do Luizinho, o que tem uma explicação lógica.

“Perdemos nos dois confrontos com a Académica, pois eles tinham uma das melhores defesas na prova e eu não pude marcar. O defesa-central, Lala é dos melhores que já enfrentei”, justifica.

Condições adversas

Quando as condições não foram as mais ideias para este jovem, valeu-lhe a própria dedicação e o efeito directo das horas de treino. Aliás conseguir treinar, conforme faz saber, foi um dos grandes desafios, quando não se encontrava no campo.

“Tinha que ir aos treinos na Queimada, percorrendo uma distancia de sete quilómetros, o equivalente a 10 minutos de carro. As vezes eu ia a correr, mas isso já levava uns 30 minutos”.

Em certas ocasiões, a distância percorrida não lhe valia de nada, pois nem sempre poder-se-ia contar com a totalidade do plantel, o que revela a falta de compromisso de alguns companheiros da sua equipa.

Entretanto para Luizinho, esta conquista pessoal não teria qualquer significado, se não fosse pelas “pedras” que encontrou no caminho.

O sonho

Luizinho, tal como qualquer outro atleta, tem sonhos que passam por jogar em grandes equipas. Neste caso concreto, a ambição de Luizinho desde tenra idade é um dia representar o actual campeão de Santiago Sul, Sporting da Praia. “Até então não consegui realizar o meu sonho. Este ano como eu fiz uma grande época, talvez eu possa ainda chegar lá”.

Por esta altura e em situações comuns várias equipas já estariam recrutando o atacante para a próxima época. Entretanto, segundo garante Luizinho nenhuma equipa ainda o procurou oficialmente, pese embora saber que há já dirigentes no Fogo que manifestaram o desejo de o ter entre nas suas respectivas equipas.

Referências

Os números de Luizinho são apenas uma consequência dos registos do Regional no Fogo, região onde se registou o maior números de golos, de entre todas as do país. Os 26 golos de Luizinho impressionam sobretudo quando comparados com os astros do futebol, Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo. Ainda que o Regional do Fogo não se compare ao campeonato espanhol, a média de golos de Luizinho é superior as de Messi e Ronaldo, estes que possuem mais jogos pelas suas equipas.

Luizinho tem em Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, duas grandes referências, embora se identifique mais com o português. Para se referir ao seu actual treinador no Nô Pintcha, Ailton Macedo, respeito é a palavra que melhor se enquadra, segundo diz.

JF

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados