Home » Actualidades » “Ell espanhol” diz que Matchu vai renunciar nacionalidade crioula em troca do passaporte espanhol

“Ell espanhol” diz que Matchu vai renunciar nacionalidade crioula em troca do passaporte espanhol

Em causa está a falta da atribuição de passaporte diplomático por parte do Governo, facto que tem causado inúmeros constrangimentos na carreira do atleta.

O campeão mundial de kitsurf Matchu Lopes poderá a vir a representar as cores de Espanha nas competições mundiais da modalidade, em vez da bandeira de Cabo Verde, como vinha fazendo até agora.

A notícia é avançada pelo online “Ell espanhol”, numa reportagem assinada pelo jornalista Pepe Barohona, onde dá conta dos motivos e razões que estão por detrás da possível renuncia do atleta salense Matchu  ao passaporte cabo-verdiano.

Uma renuncia que não será fácil para o campeão do mundo de kitesurf, mas onde naturalmente o seu amor e dedicação ao desporto pelo qual luta constantemente falam mais alto.

“É algo que me dói muito porque amo o meu país. Cabo Verde está no meu coração, mas o Governo não me quer ajudar, porque podia me dar um passaporte diplomático, já que sou embaixador do desporto, mas não querem”, disse Matchu ao Ell Espanhol.

“Dizem sempre que é na próxima semana, mas já lá vão seis meses!”, lamenta.

Aliás, o atleta confidencia àquele online que tem tido vários constrangimentos em entrar em vários países para de passagem para as suas competições graças a uma revista onde aparece na capa como campeão do mundo.

“Levo a imagem do meu país lá fora, mas não posso deixar que os problemas dos aeroportos me impeçam de competir, não podendo honrar os compromissos com os meus patrocinadores. E sem patrocinadores estou perdido”, lamenta o atleta salense.

Matchu passa actualmente cerca de seis meses por ano em Espanha, em Fuertventura, a treinar e mostra-se desolado na entrevista pela falta de apoio do Governo cabo-verdiano.

“Não lhes peço um centavo. Só o passaporte”, afirma, na certeza que a sua carreira não poderá continuar a sair prejudicada.

Segundo esse media espanhol, Matchu poderá obter uma ‘carta de naturaleza’, procedimento habitual nessas situações.

Não é porém a primeira vez que atletas de alta competição se queixam da questão do passaporte diplomático, uma vez que estão ao serviço do país, e Matchu diz mesmo que, por isso, “muitos dos meus compatriotas também deixaram Cabo Verde”.

A se concretizar, Cabo Verde perde um grande talento e um dos poucos com o título de Campeão Mundial numa modalidade desportiva no país, elevando o nome de Cabo Verde além fronteiras.

Aliás, alguns artistas que viajam várias vezes ao ano para a Europa em concertos e espectáculos têm se debatido contra o “calvário” de pedidos de visto.

GC

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade