Home » Mundo » Turquia: ONG’s reforçam contestação ao referendo

Turquia: ONG’s reforçam contestação ao referendo

Presidente Erdogan já adoptou um tom firme contra Bruxelas e acena com um referendo para decidir se o país vai continuar ou não as negociações de adesão à União Europeia.

 

A contestação ao referendo de domingo, na Turquia, foi reforçada por activistas nacionais de direitos humanos. Depois da denúncia por parte dos observadores estrangeiros, que questionaram a imparcialidade da consulta, organizações locais desafiam o poder e a posição do Conselho Eleitoral que aceitou a contagem de boletins irregulares.

“Não foi um processo de eleição democrática nem uma contagem de votos democrática. A lei diz muito claramente: os envelopes sem selos do comité de voto não são válidos. O Conselho Eleitoral Supremo preparou ele mesmo vídeos educativos só para isso. E agora aceitam envelopes sem selos, afirma Nejat Tastan, coordenador da Associação para Igualdade de Direitos, citado pela Euronews.

A missão comum de observadores da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa) e do Conselho da Europa denunciaram, segunda-feira, que a campanha teve lugar em condições injustas e que o escrutínio não teve critérios europeus.

A Comissão Europeia já pediu à Turquia para investigar “alegadas irregularidades” no referendo de domingo, cujo resultado aumentou os poderes do presidente Erdogan.

De acordo com um membro austríaco da Missão de Observadores do Conselho da Europa, existe a suspeita de que 2,5 milhões de votos tenham sido manipulados.

Também os dois principais partidos de oposição, o CHP (social-democrata) e do HDP (pró-curdo), invocaram na imprensa uma grande “manipulação” durante a votação e anunciaram a intenção de solicitar a recontagem.

Certo é que nesta consulta, pela primeira vez, desde 1994, o partido no poder perde eleitores nas duas maiores cidades do país.

Em resposta às dúvidas levantadas, o Presidente Recep Tayp Erdogan adoptou um tom firme contra Bruxelas e acena com a organização de um referendo para decidir se a Turquia vai continuar ou não as negociações de adesão à União Europeia.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados