Home » Actualidades » INE: preços da oferta turística estabilizaram no primeiro trimestre

INE: preços da oferta turística estabilizaram no primeiro trimestre

O INE destaca, contudo, que os perfis dos índices calculados para as ilhas de São Vicente e do Sal dominaram fortemente o movimento que é observado no IPT nacional.

De acordo com dados avançados hoje pelo INE, no primeiro trimestre de 2017, a taxa de variação homóloga registada pelo índice de Preços do Turismo (IPT) foi nula (0,0%), diminuindo, porém, 7,6 pontos percentuais (p.p.) face ao valor registado no trimestre anterior.

Já a variação trimestral observada no primeiro trimestre de 2017 foi de 0,7% superior em 1,3 p.p. ao valor registado no trimestre anterior (-0,6%), em reflexo do padrão de sazonalidade deste indicador.

De acordo com o mesmo documento, a classe dos Hotéis, Cafés e Restaurantes apresentou uma variação homóloga de 0,0%, -8,4 p.p. abaixo da que se verificou no trimestre anterior. A esta variação correspondeu uma contribuição de 0,0 p.p. para a variação do IPT total.

O INE faz notar que a conjugação do movimento em sentido oposto dos preços das dormidas em Hotéis (com uma contribuição -0,6 p.p.) e em Aldeamentos turísticos (com uma contribuição 0,6 p.p.) foi completamente determinante para este movimento, dado que a Restauração apresentou contribuições nulas.

O peso da classe Hotéis, Cafés e Restaurantes que representa cerca de 89% da despesa turística é determinante para o movimento do indicador.

Já o nível de preços da classe Transportes manteve-se constante em relação ao trimestre homólogo.

Quanto à taxa de variação no trimestre em análise é de 0,7%, superior em 1,3 p.p. à registada no trimestre anterior em que se situou em -0,6%, enquanto no trimestre homólogo do ano anterior verificara-se, igualmente, uma variação em cadeia (8,4%) superior em 5,5 p.p. à do 4º trimestre de 2015.

De acordo com o relatório, estes resultados são a consequência de movimentos sazonais de natureza mensal, com particular incidência na componente de alojamento.

Concretamente, a variação neste trimestre revela aumentos significativos nos preços dos Serviços de Alojamento, com particular incidência nos prestados por Hotéis-apartamento e Hotéis que, pela sua importância relativa na despesa turística, são determinantes para o resultado do IPT Total.

Nos serviços de Alojamento registaram-se variações negativas nos grupos: Aldeamentos turísticos (-11,4%), Residenciais (-1,2%) e Pensões (-0,6).

O INE destaca, contudo, que os perfis dos índices calculados para as ilhas de São Vicente e do Sal dominaram fortemente o movimento que é observado no IPT nacional, geral.

Já a nível regional, registaram-se variações em cadeia trimestrais negativas nas ilhas de Santiago (-4,3), da Boa Vista (-2,1%) e de Santo Antão (-1,2%).

Por outro lado, as ilhas do Sal e de São Vicente registaram uma variação em cadeia positiva de 4,5 e 1,0%, respetivamente.

Registaram-se contribuições positivas para a taxa de variação homóloga trimestral do IPT nas ilhas de Santo Antão, de São Vicente e do Sal.

Já as ilhas da Boa Vista e de Santiago apresentaram contribuições negativas. A contribuição negativa da ilha da Boa Vista anulou o efeito positivo da ilha do Sal determinando o resultado nulo da taxa de variação homóloga do IPT nacional.

GC

 

 

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Notícias Relacionadas

Classificados