Home » Mundo » Líbia: Migrantes vendidos como escravos por menos de 50 dólares

Líbia: Migrantes vendidos como escravos por menos de 50 dólares

O Norte da África é um ponto importante de saída de refugiados da África, que tentam alcançar a Europa pelo Mar Mediterrâneo.  

 

Migrantes da África Ocidental estão sendo comprados e vendidos, abertamente, em mercados de escravos modernos da Líbia, segundo relataram sobreviventes a uma agência da ONU. O testemunho das vítimas sugere que o comércio de pessoas tornou-se tão comum que as negociações são feitas em público.

Segundo disse Mohammed Abdiker, chefe de operações e emergências da OIM (Organização Internacional de Migração), órgão da ONU, os últimos relatos de “mercados de escravos” negociando migrantes podem ser somados a uma longa lista de ultrajes na Líbia. “A situação é terrível. Quanto mais a OIM se envolve na Líbia, mais descobrimos que o país é um vale de lágrimas para muitos migrantes”, disse Abdiker ao jornal britânico “The Guardian”.

O Norte da África é um ponto importante de saída de refugiados da África, que tentam alcançar a Europa pelo Mar Mediterrâneo.

Um sobrevivente do Senegal, de 34 anos, disse que foi levado de autocarro para Sabha, cidade no Sul da Líbia, após atravessar o deserto do Níger numa viatura organizada por contrabandistas. O grupo pagou para ser levado até à costa, de onde tentariam chegar até a Europa de barco, mas o motorista disse não ter sido pago pelos traficantes e colocou os passageiros à venda.

“Os homens eram levados para uma praça ou um estacionamento, onde o mercado de escravos era realizado. Os moradores, descritos por ele como árabes, compravam os migrantes subsaarianos”, disse Livia Manante, oficial da OIM no Níger, onde tenta ajudar as pessoas que querem voltar para casa. Segundo ela, há relatos de mais migrantes sobre os mercados de escravos.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade