Home » Opinião » Escabiose ou Sarna. Como diagnosticar?

Escabiose ou Sarna. Como diagnosticar?

Para evitar a escabiose não use roupas pessoais, roupas de cama ou toalhas emprestadas, evite aglomerações ou contato íntimo com pessoas de hábitos higiénicos duvidosos

Raquel Fernandes*

1. O que é Escabiose ou Sarna?

A escabiose também conhecida como sarna ou coceirinha, é uma doença cutânea infeciosa e contagiosa. É causada por um parasita, mais concretamente um ácaro chamado Sarcoptes scabie, que vive apenas na pele humana. A fêmea escava um túnel na pele, onde deposita os seus ovos, provocando uma reação alérgica.

1

2. Quais são os sintomas de Escabiose ou Sarna?

Os sintomas da sarna surgem habitualmente entre 3 a 4 dias após o contágio e podem prolongar-se durante várias semanas. Consulte um médico se sentir:

Coceira ou prurido, sobretudo à noite.

Erupções cutâneas/Pápulas (semelhantes a picadas) em zonas sugestivas do corpo, sobretudo entre os dedos, nas mãos, axilas, seios, nádegas, genitais e abdómen. Nas crianças mais novas e nos bebés, podem atingir outras zonas, como a cabeça, as palmas das mãos e as plantas dos pés.

Descamação e crostas – A sarna crostosa ou norueguesa, a forma mais grave e rara de escabiose, corresponde a uma hiperinfestação por Sarcoptes scabie e atinge essencialmente pessoas com imunidade baixa.

3. Como se transmite?

A sarna humana ou escabiose é contagiosa, transmitindo-se através do contacto direto com a pele de alguém que esteja infetado ou, menos frequentemente, pela partilha da mesma roupa ou da mesma cama, podendo, nestes casos, atingir famílias inteiras.

Os animais, designadamente os domésticos, não podem propagar a sarna humana, uma vez que o Homem é o único hospedeiro do parasita responsável pela doença.

O parasita escava túneis sob a pele onde a fêmea deposita seus ovos que eclodirão em cerca de sete a dez dias, dando origem a novos parasitas.

2

4. Como prevenir essa doença?

A Sarna pode acometer qualquer pessoa, de todas as idades, de todas as classes socias ou hábitos de higiene, porém é mais comum em pessoas que estão em grande contacto físico com outras, como crianças pequenas e idosos institucionalizados.

Existem algumas medidas que visam prevenir a transmissão da sarna humana, sobretudo em casa, tais como:

Lavar toda a roupa interior, pijamas e roupa de cama utilizados em água bem quente;

Estender o tratamento ao parceiro e aos outros elementos da família.

5. Como se diagnostica?

O diagnóstico é clinico e fácil de ser feito através dos sintomas, a apresentação e a localização das lesões cutâneas, história de mais alguém de convívio intimo, com os mesmos sintomas.

Pode haver confusão com outras doenças dermatológicas, como as dermatites. Em caso de dúvida, podem ser recolhidas amostras das lesões e realizada uma observação microscópica para confirmar a presença do parasita.

3

6. Qual o tratamento da Escabiose ou Sarna?

O tratamento da escabiose consiste na aplicação de medicamentos sob a forma de loções na pele do corpo todo, do pescoço para baixo, mesmo nos locais onde não aparecem lesões ou coceira. Após terminada a primeira série do tratamento, este deve ser repetido uma semana após, para atingir os parasitas que estarão deixando os ovos. Medicamentos para o alívio da coceira devem ser utilizados, porém não são os responsáveis pela cura.

O tratamento também pode ser realizado por via oral, sob a forma de comprimidos, quando for situações graves e resistentes a tratamento convencionais.

Além do tratamento medicamentoso deve-se fazer todo o cuidado de higiene como, as roupas de uso diário e as roupas de cama devem ser trocadas todos os dias, colocadas para lavar e passar a ferro. Todas as pessoas da casa que tiverem qualquer tipo de coceira devem se tratar ao mesmo tempo, para evitar a recontaminação. As unhas devem ser escovadas com sabonetes apropriados para a retirada de parasitas ali depositados pelo ato de coçar.

Para evitar a escabiose não use roupas pessoais, roupas de cama ou toalhas emprestadas, evite aglomerações ou contato íntimo com pessoas de hábitos higiénicos duvidosos.

Em pessoas com bons hábitos higiénicos, a escabiose pode ser confundida com outras doenças que causam coceira, devendo o diagnóstico correto ser realizado por um médico dermatologista que indicará o tratamento ideal para cada caso.

*Médica Dermatologista

Email: geral@dermoclin.cv

Faceboock: DermoClin

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Notícias Relacionadas

Classificados