Home » Actualidades » Ilha Brava: Governo aposta na “massificação” desportiva

Ilha Brava: Governo aposta na “massificação” desportiva

O Governo tem um programa Nacional de actividade física e de promoção do desporto para todos, de modo a colocar todas as faixas etárias de Cabo Verde a praticarem o Desporto com normalidade.

O Executivo do Palácio da Várzea quer sair do futebol e promover e “massificar” as diversas modalidades desportivas, na Ilha Brava.

A intenção foi manifestada pelo ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, que concluiu, esta quarta-feira, 15, uma visita de dois dias àquela parcela territorial mais a Sul de Cabo Verde. Tudo para que “o desporto seja, efectivamente, um factor de intervenção social”.

De acordo com o titular Fernando Elísio Freire – citado numa nota oficial -, o Governo tem um programa Nacional de actividade física e de promoção do desporto para todos, de modo a colocar todas as faixas etárias de Cabo Verde a praticarem o Desporto com normalidade.

“Brava sendo uma Ilha que está a perder a população e que precisa de uma atenção especial, o desporto pode desempenhar um papel fundamental no sentido da integração social e também na prevenção de doenças através da atividade física. Por outro lado, dentro do quadro de desporto para todos, estamos aqui para promover as outras modalidades desportivas, para que a Ilha possa participar nas várias competições”, salientou Freire, para garantir que, onde há escola e infraestrutura desportiva, tudo se fará para as suas reabilitações.

Freire manteve um encontro com os agentes desportivos, na tarde de terça-feira, 15, no Salão Nobre da Câmara Municipal, na Cidade de Nova Sintra (a Capital do Concelho), com o objectivo de ouvir as suas preocupações e anseios. O “ponto fulcral” foi a dificuldade em obter financiamento.

 

Para solucionar este problema, Freire notou que o Governo já aprovou um conjunto de diplomas, que vai mudar esta situação, com destaque para a Lei-Base da Actividade Física do Sistema Desportivo;  o Estatuto de Utilidade Pública Desportiva; o Estatuto de Atletas de Alta Competição;  e a alteração do Conselho Nacional do Desporto.

 

“São alterações importantes, que vão servir as associações e que lhes permitirá estar mais próxima dos atletas, bem como desenvolver as suas actividades com mais eficácia”, concluiu o ministro Fernando Elísio Freire.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados