Home » Actualidades » Cabo-verdiano faz investigação que pode curar paraplégicos

Cabo-verdiano faz investigação que pode curar paraplégicos

Essa possibilidade pode ter várias aplicações, nomeadamente neurologia, neurocirurgia, neurobiologia, psicologia e neuroengenharia. Mas também psiquiatria, que é a área em Amílcar dos Santos especializou-se

Amílcar Silva dos Santos, médico cabo-verdiano em Portugal, acaba apresentar uma metodologia que pode mudar a vida de paraplégicos e até tetraplégicos.

Essa metodologia, segundo avançou o Jornal A Nação na sua versão impressa 493 de 9 de Fevereiro de 2017, foi dada a conhecer no último mês de Janeiro,  na revista científica Frontiers in  Psychology, coloca a possibilidade de se conectar duas medulas e enviar informações entre elas.

Desde já, pelo que se sabe, essa possibilidade pode ter várias aplicações, nomeadamente neurologia, neurocirurgia, neurobiologia, psicologia e neuroengenharia. Mas também psiquiatria, que é a área em Amílcar dos Santos especializou-se.

“Levanta-se ainda a hipótese de poder ser possível transferir informação entre a parte de baixo de uma lesão da medula para a parte de cima da lesão em doentes com paralisia por traumatismo da medula (paraplégicos ou tetraplégicos)”, como refere este investigador que tem Ribeira Prata, São Nioculau, como sua terra natal, e que o viu nascer em 1978.

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados