Home » Actualidades » Tui põe Cabo Verde no seu top 3 de vendas de férias para o Verão

Tui põe Cabo Verde no seu top 3 de vendas de férias para o Verão

Cabo Verde mostra-se mais uma vez como um destino popular, sobretudo entre os turistas do Reino Unido.

Com a Turquia, que no Verão passado representou 8% das suas vendas nos mercados emissores, a manter-se em queda, é graças à procura de Espanha, Grécia, Cabo Verde “e outros destinos” que o TUI, maior grupo europeu de organização e comercialização de viagens, se dá por satisfeito com o início das vendas para a época alta deste ano.

A informação consta do balanço publicado hoje, no qual o TUI avisa que, porém, ainda se está numa fase muito inicial das vendas da época alta, no seu caso com 35% da programação já vendida, registando um aumento das receitas em 9% e das reservas em 4%.

“Como antecipado, as vendas reflectem um desvio da Turquia (que representou cerca de 8% das reservas do Verão 2016 dos mercados emissores) para destinos alternativos”, lê-se no balanço, que especifica seguidamente que o desempenho tem sido propiciado pela rede hoteleira do grupo e de parceiros em Espanha, na Grécia, Cabo Verde e outros destinos.

O TUI disse ainda nesse balanço preliminar das vendas dos programas de Verão que o mercado onde estão mais adiantadas é o Reino Unido, com 43% já vendido, e que regista um aumento das receitas em 12% face a um aumento das reservas em 3%.

“Isto é impulsionado por aumentos das vendas dos nossos hotéis e marcas conceito, com destinos no Mediterrâneo Ocidental, Canárias, Chipre, Cabo Verde e Caraíbas a mostrarem ser especialmente populares”, acrescenta.

Relativamente às vendas da programação de Inverno, que estão a terminar, o balanço do TUI aponta também Cabo Verde como um dos destinos mais vendido pelas suas organizações no Reino Unido, que é o seu maior mercado emissor.

A informação divulgada hoje indica que o TUI já conta com 87% da sua programação de Inverno vendida e está com aumentos da receita em 8% e das reservas em 4%.

Sobre os destinos mais procurados, a informação especifica que no Reino Unido as reservas aumentaram “significativamente”, incluindo crescimentos da procura de destinos de longo curso e cruzeiros, bem como Canárias, Espanha [Continental] Cabo Verde e Chipre.

Já nos países Nórdicos, o TUI indica que excluindo Turquia e Egipto, afectados por queda da procura, a evolução das vendas foi em linha com o ano transacto, com “procura mais elevado mais notoriamente para as Canárias, Espanha [Continental] e Grécia.

Na Alemanha, outro dos seus maiores mercados, o grupo diz que teve crescimentos da procura de Canárias e Espanha [Continental] contrariados por quebras para a Turquia e Egipto.

No Benelux, os destinos destacados pela positiva são Canárias, Espanha Continental e longo curso.

Estes desempenhos reflectem a estratégia adoptada pelo TUI de se posicionar como um grupo integrado de turismo baseado na sua oferta de hotéis (em que sobressai a rede RIU) e cruzeiros, com as marcas TUI Cruises e Hapag Lloyd Cruises).

Nessa linha, acrescenta, a companhia terminou o primeiro trimestre do exercício 2016/2017 com um aumento das receitas em 2,3% (+8,5% a câmbios constantes), para 3.285,9 milhões de euros, com aumentos em 1,6% nas suas actividades de operação turística e comercialização de viagens, para 2.892 milhões, em 6,6% nos hotéis e resorts, para 141,2 milhões, em 15,4% nos cruzeiros, para 62,2 milhões, e em 1,8% em “outros turismo”, para 150,6 milhões.

Os dados mostram também que a evolução mais fraca da operação turística se deveu à quebra em 5,3% na Região Norte (que inclui o Reino Unido e países nórdicos), para 1.201,7 milhões de euros, enquanto as Regiões Central (que inclui a Alemanha) e Ocidental (que inclui o Benelux e França) tiveram aumentos respectivamente em 4,7%, para 1.140,9 milhões, e em 12,8%, para 549,9 milhões, neste caso reflectindo a aquisição da Transat França.

Presstur

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Notícias Relacionadas

Classificados