Home » Actualidades » São Salvador do Mundo: Willy Semedo encerra festival musical com público ao rubro

São Salvador do Mundo: Willy Semedo encerra festival musical com público ao rubro

O músico Willy Semedo, encerrou a XI edição do festival "Nhu Senhor do Mundo", por volta das 09h00 deste sábado 9, deixando o público ao rubro.

O músico Willy Semedo, encerrou a XI edição do festival “Nhu Senhor do Mundo”, por volta das 09h00 deste sábado 9, deixando o público ao rubro.

Willy Semedo, natural de São Salvador do Mundo (Picos), subiu ao palco na rua principal da cidade de Achada Igreja, depois das 8h00 da manhã deste sábado, devido ao atraso registado no arranque do festival. Mas mesmo assim o público presente não arredou o pé para poder ver o filho do concelho a atuar.

Durante a actuação de Willy Semedo, os fãs fizeram coro do princípio ao fim, com destaque para as músicas “Nha mimada”, “Di Corpo & Alma”, e “Hoje la Picos”, sendo este último um funana quente.

No final Willy não escondeu o seu contentamento não só pelo facto de estar a cantar em casa, mas também pelo carinho recebido do público que o esperou até depois das nove horas para ver a sua actuação e cantar todas as suas músicas de princípio ao fim.

“Picos tem um público fantástico, apesar do cansaço tiveram a paciência de esperar até as noves para fazer a festa comigo. E cantaram as minhas músicas de princípio ao fim de uma forma impressionante. Esse público é fantástico sem eles eu não seria o que sou hoje. Por isso vou continuar a trabalhar para eles de corpo e alma”, afirmou.

De referir que 15 grupos musicais participaram na XI edição de festival “Nhu Senhor de Mundo” organizado pela Câmara Municipal e pelo músico Princezito. Entre os grupos participantes o destaque vai para o regresso do conceituado conjunto cabo-verdiano, Bulimundo aos palcos.

Para o palco do festival “Nhu Senhor do Mundo” nesta edição ainda passaram os grupos do Hip Hop, FG de Picos, Edmar Lest, Bairro Cash, Gisele, os Traquinos e os Rapazes 100 Juiz. Os Soma Roots e África Rainbow tocaram Reagge. Belo Freire, acompanhado dos seus filhos e Zé Espanhol contagiaram o público presente com o ritmo quente de funana. Por seu turno, Willy Semedo, Zé Cabelo, e Carlos Lopes, ambos artistas naturais de São Salvador do Mundo, tocaram zouk e músicas tradicionais de Cabo Verde. E Tabanca Reça com fusão de três ritmos, tabanca, batuque e ladainha.

SM

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Notícias Relacionadas

Classificados