Home » Actualidades » Quarta edição do Prémio Nacional de Arquitetura a 12 de Fevereiro na cidade de Nova Sintra – Brava

Quarta edição do Prémio Nacional de Arquitetura a 12 de Fevereiro na cidade de Nova Sintra – Brava

A quarta edição do Prémio Nacional de Arquitetura (PNA) terá lugar na cidade de Nova Sintra, ilha da Brava, entre os dias 12 e 15, sob o lema “Arquitetura, património e identidade cultural”.

A quarta edição do Prémio Nacional de Arquitetura (PNA) terá lugar na cidade de Nova Sintra, ilha da Brava, entre os dias 12 e 15, sob o lema “Arquitetura, património e identidade cultural”.

O prémio é promovido pela Ordem dos Arquitetos de Cabo Verde (OAC) que, através de um comunicado, explica que o mesmo tem por objectivo incentivar e promover o reconhecimento público dos autores de obras que constituem “peças significativas” da arquitetura cabo-verdiana.

“Importa criar no seio da classe dos arquitetos e urbanistas, o hábito e a tradição de se premiar o mérito e a capacidade criadora, seja pela importância que tais valores têm no processo da edificação e urbanização de qualquer nação, seja pela necessidade de estimular ao estudo e aperfeiçoamento profissional contínuos por parte de todos os seus membros”, lê-se na nota.

É com a finalidade de trabalhar para a dignificação do exercício da arquitetura e do urbanismo como profissão, para a elevação da qualidade e da imagem da arquitetura e urbanismo cabo-verdianos e para um ordenamento e gestão coerentes e eficientes do território nacional que a OAC instituiu, em 2007, o Prémio Nacional de Arquitetura.

Esta edição tem como padrinho o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, e prevê a realização várias actividades em paralelo, como o ciclo de conferências “INNO-NATIVE ™ Arquitetura Africana: Uma mudança para a economia” e “Reconhecimento e definição do roteiro turístico e patrimonial da Cidade da Nova Sinta”.

Exposição da obra vencedora do PNA 2013, lançamento da II Edição da Revista Arq & Urb, Gala de atribuição do PNA e o ateliê “Arquitectura aberta”, são outras actividades programadas.

O prémio, atribuído de dois em dois anos, é simbolizado por um troféu concebido especialmente para o efeito, por uma placa em material imperecível que é colocada na obra premiada e por uma quantia pecuniária no valor de 500.000 escudos.

Na primeira edição (2007), o evento aconteceu na Cidade Velha, concelho da Ribeira Grande de Santiago e o prémio foi para o arquitecto Pedro Gregório.

Na segunda, em 2011, o palco escolhido foi a cidade de Mindelo, e o galardão ficou a cargo de Fernando Maurício dos Santos, e a terceira o prémio foi para Barbosa Vicente, e ocorreu em Assomada, Santa Catarina de Santiago.

O jurado será composto por um representante dos ministérios da Cultura, do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território e das Infraestruturas e Economia Marítima, da OAC, uma personalidade internacional do mundo da arquitetura, entre outros.

Inforpress

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Notícias Relacionadas

Classificados