Home » Actualidades » Suspeita de Zika vírus: Ministério da Saúde investiga “virose” que afecta 300 pessoas

Suspeita de Zika vírus: Ministério da Saúde investiga “virose” que afecta 300 pessoas

O Ministério da Saúde está a investigar uma “virose” que assola Cabo Verde, principalmente a cidade da Praia, desde o mês de Setembro, e já registam cerca de 300 casos.

O Ministério da Saúde está a investigar uma “virose” que assola Cabo Verde, principalmente a cidade da Praia, desde o mês de Setembro, e já registam cerca de 300 casos.

De acordo como Delegado da Saúde da Praia, Domingos Teixeira, em conferencia de imprensa na manhã desta terça-feira, 20, a Delegacia da Saúde da Praia tem seguido os casos “diariamente” através do Hospital Agostinho Neto e nos vários Centros de Saúde, assim como em visitas a domicílio para “procurar factores de risco que possam esclarecer o surgimento da doença”. Mas até então desconhecem “a causa de tal afeção”.

Entretanto, numa página da rede social Facebook uma internauta questionou a presença do doença “Zika vírus” (transmitido pelo mesmo mosquito da dengue) que estaria em Cabo Verde desde o mês de Agosto e que já registou vários casos.

A internauta que alega estar com o vírus, questiona porquê nenhum responsável da saúde falou ainda sobre o assunto. No mesmo espaço, a Ministra da Saúde, Cristina Fontes Lima escreveu que em regra “o MS informa pelas vias próprias sempre que necessário”. Tranquilizando os internautas, Fontes Lima continuou que “o serviço de vigilância epidemiológica tem acompanhado esses casos com atenção, já se recolheram amostras para analise em laboratórios próprios e logo pode-se afirmar ou infirmar a suspeita. Ao contrario seria achismo”.

A NAÇÃO contactou a ministra da Saúde nas primeiras horas desta terça-feira, e esta adiantou que tudo ficaria esclarecido numa conferencia de imprensa convocada para finais da manhã.

Nesta conferência, Domingos Teixeira confirmou as afirmações feitas pela Ministra da Saúde no facebook. “A doença tem afectado principalmente adultos do sexo feminino e os casos estão dispersos por todas as localidades da cidade da Praia, tendo-se registado casos no concelho de São Domingos em pessoas com ligações à cidade da Praia”.

O delegado ainda garantiu que “estão a envidar esforços”, junto do Serviço de Vigilância Integrada das Doenças e Resposta às Epidemias, em colaboração com a Direcção do HAN e o Escritório Local da OMS”no sentido de enviar amostras que vem sendo recolhidas ao Instituto Pasteur de Dakar para investigações de potenciais vírus responsáveis, ou outra causa”, sem confirmar ainda se trata de Zika vírus.

A “virose”, segundo esclarece o Delegado da Saúde da Praia, manifesta-se essencialmente com comichão e manchas no corpo, sobretudo nos braços, pescoço e nas costas, ocorrendo na maior parte das vezes sem febre ou com febre baixa e, em alguns casos o doente refere dores de cabeça e nos olhos. “O Ministério da Saúde informa ainda que a doença tem tido evolução benigna, com duração de 2-3 dias após tratamento com paracetamol e antialérgicos”.  CG/JN/JF

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade