Home » Actualidades » Alunos de turmas especiais causam distúrbios na Escola Jorge Barbosa

Alunos de turmas especiais causam distúrbios na Escola Jorge Barbosa

A direcção da Escola Secundária Jorge Barbosa, em SV, já identificou alguns alunos que na noite desta quarta-feira, 3 de Dezembro causaram um pandemónio na escola

A direcção da Escola Secundária Jorge Barbosa, em São Vicente, já identificou alguns alunos que na noite desta quarta-feira, 3 de Dezembro, causaram um pandemónio nos corredores e nas salas do estabelecimento de ensino, após um corte de electricidade poucos minutos antes das 19 horas.

As investigações iniciais, conforma a directora da Jorge Barbosa, Filomena Lima, indicam que, entre autores dos distúrbios, estão dois ou três alunos das turmas especiais, que funcionam no horário da tarde. São constituídas por alunos de 17 e 18 anos, mas que ainda estudam o oitavo ano.

Por isso, Filomena Lima assegura que, após reunir com o Conselho Directivo e o Conselho Disciplinar e ainda com o delegado de Educação em São Vicente, Anildo Monteiro, vão continuar a investigar “até às últimas consequências”, e admite uma punição severa para esses infractores. “Estamos cientes que as medidas que vamos tomar poderão servir de lição para posteriores acontecimentos”, afirma a directora, que, por enquanto, não sabe precisar quais as punições a tomar.

Outros participantes no “pandemónio” poderão ser encontrados nas próximas horas com a confrontação do acontecido com os professores e alunos da parte da tarde. Mas, para já, a direcção da escola não deixa também de culpar a Electra, devido ao corte de electricidade feito minutos da hora de saída, às 19 horas.

Conforme a nossa reportagem apurou, nesta quarta-feira poucos minutos antes das 19 horas, alguns alunos aproveitaram-se de um corte de energia e provocaram distúrbios na ESJB. Houve cadeiras, mesas, papeleiras, cestos de lixos arremessados. Entre os estragos, contabilizam-se também algumas janelas partidas com pedras que a directora Filomena Lima confirma ter sido arremessadas de fora.

Um acto que vandalismo que a direcção ainda não sabe precisar se provocou feridos, mas que levou a detenção de alunos pela Brigada Anti-Crime (BAC) da Polícia Nacional. Contudo, houve um antecedente algumas semanas atrás, mas com menor dimensão.

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade