Home » Actualidades » TACV reduz perdas em mais de 60%

TACV reduz perdas em mais de 60%

Os resultados da TACV no primeiro semestre de 2014 registaram um crescimento de 7 por cento (%)em relação ao período homólogo de 2013

Os resultados da TACV no primeiro semestre de 2014 registaram um crescimento de 7 por cento (%) em relação ao período homólogo de 2013. Tais resultados, na óptica da administração da empresa ,“são os melhores” dos últimos três anos.

De acordo com um comunicado de imprensa da companhia aérea cabo-verdiana, comparativamente com os anos 2012 e 2011 “é notória a melhoria de resultados com a redução de perdas entre 66 e 50%, respectivamente”.

Contribuíram para melhoria dos resultados da TACV, as “significativas” reduções dos custos de posse das aeronaves com a renegociação de locação da frota, diminuição da fatura do fuel e a contenção dos gastos com o pessoal.

Para a administração da companhia aérea cabo-verdiana, os ganhos “substanciais” do semestre permitiram superar constrangimentos com reparações e manutenção não programadas da frota, que implicaram o recurso ao aluguer de aeronaves.

A TACV destaca, no entanto, o facto de os encargos com alojamento e redireccionamento de passageiros terem subido e ultrapassado os valores do primeiro semestre do ano passado.

As perspectivas para o segundo semestre de 2014 são “animadoras” no entender do Conselho de Administração da companhia, que realça a concretização, já efectivada, de operações geradoras de resultados positivos tais como: a criação da nova empresa de handling, a venda dos ATR72, seguida de locação sujeita a “menores encargos mensais”, a par das medidas de contenção e racionalização de custos, que estão em curso, visando a optimização das receitas.

O Conselho de Administração da TACV reconhece, no entanto, que, mesmo face a melhoria de resultados, a “permanência” de uma situação de liquidez com “fragilidades” derivada de “dívidas antigas”.

“Aos poucos a TACV recupera credibilidade e confiança dos seus principais fornecedores e pugnará por assegurar a continuação de melhorias de desempenho operacional e financeiro que permitam a atingir a total normalização das responsabilidades”, realça o comunicado

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade