Home » Actualidades » BOB entra estúdio ainda este mês: “Rakodja” será nome do novo álbum

BOB entra estúdio ainda este mês: “Rakodja” será nome do novo álbum

Bob Mascarenhas prevê entrar no estúdio de Kim Alves antes do final do mês para gravar o seu segundo álbum, que se vai chamar “Rakodja”.

Bob Mascarenhas prevê entrar no estúdio de Kim Alves antes do final do mês para gravar o seu segundo álbum, que se vai chamar “Rakodja”. Este trabalho surge três anos depois de “Rapacinhu Lantuna” que marcou a entrada desse músico do interior de Santiago no mercado discográfico e valeu-lhe boas críticas.

O nome do novo álbum surge inspirado num grupo em que Orlando Pantera fez parte, na década de 90. “Fiquei com este nome na cabeça muito antes de gravar o ‘Rapacinhu Lantuna’ e agora é a vez de colocá-lo em prática”, afirma Bob Mascarenhas.

“Rakodja”, como sugere o nome, será um álbum de recolhas de músicas e também da tradição da “nossa” terra, Cabo Verde, muito rica em sonoridades. “Esse nome chamou-me muito a atenção e identifica-se com o que tenho feito, que é recolher contributos para o trabalho”.

Segundo explica o músico e compositor do interior de Santiago, o novo álbum, ao contrário do primeiro, para além das suas próprias composições, irá trazer também músicas de jovens talentos de Santiago. “Estou a falar de Jú, natural de São Domingos, Sílvio Brito e João Deus, da Assomada, Santa Catarina, e ainda Batman, do Tarrafal de Santiago”.

Tradição sempre presente

“Rakodja” promete não fugir dos ritmos e sons do primeiro álbum deste músico e vai voltar a trazer a tradição. “A nossa terra é muito boa e temos de valorizar a nossa cultura, temos de promover aquilo que é nosso, o batuco, o funaná, entre outros ritmos e estilos. Digamos que esse álbum vai trazer a nova geração de Orlando Pantera. ‘Rakodja’ não irá fugir do ‘Rapacinhu Lantuna’”, salienta Bob ressalvando que “em time que ganha não se mexe”.

Por causa do sucesso do primeiro álbum, Bob resolveu não mexer nem no estilo nem no produtor que também é um amigo especial, Kim Alves.

O músico conta entrar no estúdio de Kim Alves, na Achada Santo António, já a 20 de Outubro para gravar as músicas. A produção e o arranjo Bob Mascarenhas diz deixar tudo a cargo desse amigo. “Ele é o melhor produtor de Cabo Verde, é um dos mestres da música”.

Receio/Sucesso

Bob confessa que quando estava a preparar o primeiro álbum discográfico ficou receoso da reacção do público. “Quando cheguei com o disco em casa fiquei a pensar o que iria fazer com tantos cd’s em casa. Logo depois à distribuição recebi muitos parabéns”, conta satisfeito com os resultados. Com o “Rakodja”, Bob espera resultados ainda melhores. “Tem de ser um sucesso”, acredita.

O disco que está previsto para sair em 2015 e terá 12 faixas. Bob Mascarenhas não quer mostrar muito, antes de o álbum estar pronto, mas revela-nos alguns nomes das músicas como “Naia”, “Três bicos”, que faz referência as três moradas do músico e compositor: Tarrafal “pois, antes a zona onde nasci, Calheta, fazia parte desse concelho”, Calheta e ainda Assomada “onde cresci”. Outro nome do álbum é “Nha filha” que o músico dedica à sua filha Raissa.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade