Home » Política » MPD inteira – Se da situação da comunicação social em Cabo Verde

MPD inteira – Se da situação da comunicação social em Cabo Verde

O Movimento para a Democracia, (MpD), maior partido da Oposição, inicia esta sexta-feira, 26 de Setembro, um extenso programa de encontros de trabalho com os responsáveis dos órgãos da comunicação no país, para avaliar a situação dos órgãos, dos profissionais, assim como os grandes desafios que se colocam ao sector.

O Movimento para a Democracia, (MpD), maior partido da Oposição, inicia esta sexta-feira, 26 de Setembro, um extenso programa de encontros de trabalho com os responsáveis dos órgãos da comunicação no país, para avaliar a situação dos órgãos, dos profissionais, assim como os grandes desafios que se colocam ao sector.

A comitiva é liderada pelo Coordenador do Gabinete de Comunicação, Lourenço Lopes. Segundo o MpD a visita surge num contexto em que “considerando o papel central dos media para o funcionamento do sistema democrático, para o desenvolvimento cultural do país e para o quotidiano dos cidadãos”, assim como para “a necessidade crescente do estabelecimento de um diálogo regular e aberto do partido com os diversos órgãos públicos e privados de comunicação social do país”.

Lourenço Lopes, defende que “é essencial que exista um relacionamento institucional leal entre a classe política e os media, com respeito mútuo, enquanto elementos estruturantes do Estado de Direito Democrático”.

Com este propósito aquele dirigente do MpD, começa a tomar o pulsar  da situação da RTC, amanhã, 26, às 10h30, na Sede da TCV, num encontro de cortesia e de trabalho com as Direções da Rádio e Televisão de Cabo Verde,dirigidas por Anatólio Lima e Júlio Rodrigues, respetivamente.

Na antevisão ao encontro, Lourenço Lopes destaca alguns pontos de interesse e que estarão em cima da mesa, como, o contrato de concessão do serviço público de radiodifusão e televisão, a cobertura nacional, e o espaço dado à Oposição e ao seu líder, isenção e pluralidade de informação, regulação, investimentos no sector, tratamento no Orçamento de Estado, formação dos jornalistas, estabilidade a nível da gestão da RTC, entre outras matérias que marcam o dia-a-dia e o futuro dos órgãos públicos de rádio e televisão.

A agenda de contactos prossegue na próxima semana, com encontros com responsáveis de outras rádios e televisões e com a imprensa escrita, para no final dos mesmos acontecer o encontro com a AJOC – Associação dos Jornalistas Cabo-verdianos, momento que será seguramente aproveitado para o Presidente do partido, Ulisses Correia e Silva avançar com as soluções para o sector da comunicação social.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade